Loading...

Pesquisar este blog

http://grupodestudoslutas.blogspot.com

Seguidores

Quem sou eu

São Paulo, São Paulo, Brazil
Professor da EEFE-USP; Praticante e Pesquisador de Judô; Preparador físico de atletas de modalidades esportivas de combate.

Arquivo do blog

quinta-feira, 25 de março de 2010

Problemas à vista

A IJF acaba de publicar matéria indicando a permissão do uso de apenas quatro marcas de judogi em suas competições oficiais. Contudo, diversas equipes recebem materiais esportivos de outras marcas e muitas vezes contratos são estabelecidos no sentido de assegurar que os atletas utilizem apenas o material do patrocinador. Assim, vejo que em breve problemas ocorrerão, a menos que essas quatro marcas estabeleçam contrato com todos as seleções nacionais, o que parece improvável...
Imaginem a FIFA limitando a marca de chuteiras ou de camisas e calções a serem utilizadas na África do Sul.
Regular as características dos materiais e suas dimensões é uma coisa; impedir o uso de marcas diversas àquelas de financiamento da instituição dirigente, configura algo parecido com o estabelecimento de cartel.
Um amigo até me lembrou dos selos no judogi durante a administração Mamede...

4 comentários:

  1. http://esporte.uol.com.br/lutas/vale-tudo/ultimas-noticias/2010/03/25/com-possivel-lesao-cerebral-thiago-alves-e-cortado-do-ufc-111.jhtm

    ResponderExcluir
  2. Se fosse algo de nascença, teria aparecido em outros exames, espero que esteja tudo ok com o thiago.
    St. Pierre ta lutando muito, soberano na categoria.

    ResponderExcluir
  3. A FIJ pretende certificar os fabricantes de judogui através de testes de qualidade (fio, tecido, padronagem, medidas, construção, etc).
    Todos fabricantes podem enviar os judoguis para os laboratórios para análises e receberem o certificado apropriado.
    Lembra com muita propriedade a era do selo Mamede.
    Mário

    ResponderExcluir
  4. Isso está se tornando muito mais comum nos esportes de Luta do que se pode imaginar, por exemplo a WTF (Fed. Mundial de Taekwondo) possui uma lista de marcas (bem restrita e pra nós brasileiros bem cara) de uniformes que aceitos nas competições oficiais da entidade, no Brasil a CBTKD está indo para o mesmo caminho de reconhecer apenas algumas marcas, mas pelo visto, diferente do Judo, no Taekwondo parece que além da qualidade o dinheiro que as marcas pagam para a entidade também conta muito.

    ResponderExcluir